in

5 dicas para se recuperar das dívidas depois da pandemia

PUBLICIDADE

O coronavírus chegou na vida de todo mundo para bagunçar tudo, pois pela necessidade de isolamento social para frear a disseminação dos vírus, diversas famílias ficaram sem ter como se sustentar, entrando em uma profunda crise financeira. 

Muitas pessoas possuem dificuldade de se organizar financeiramente fora de tempos de crise, agora imagine em um momento como esse, então pensando em você e em sua família, nós trouxemos algumas dicas que podem te ajudar a sair desse momento difícil.

Dica 1: Anote quanto você ganha e quanto você gasta.

Ter um lugar para anotar todas as suas despesas e em que elas foram pode ser bastante útil, pois assim você saberá quais são os lugares que você deve ter mais atenção e procurar gastar cada vez menos. 

Dica 2:  Reavalie suas despesas.

A partir do momento em que você tem todos os seus gastos anotados é possível fazer uma avaliação do que é realmente necessário e o que é supérfluo, assim você poderá ver e quem sabe substituir as coisas por algo mais econômico que faça sobrar um dinheirinho no final do mês.

Dica 3: Corte os gastos 

Ao ter identificado sua principal fonte de desperdício de dinheiro, é possível cortá-la de sua vida, ou pelo menos adiar até você se recuperar da crise.

O principal objetivo nesses momentos é investir somente naquilo que é extremamente necessário.

PUBLICIDADE

Por exemplo, se você tem um telefone fixo e não utiliza com frequência, talvez seja a hora perfeita para você se desfazer dele e cancelar a conta.

Dica 4: Pague à vista

Algo que você pode começar a fazer é procurar pagar suas contas a vista, pois em alguns estabelecimentos possuem descontos, além de que se você está com dificuldade de se organizar financeiramente, não é muito interessante comprar coisas parceladas que possuem o risco de atrasar a fatura e pagar juros em cima dela.

Dica 5: Negocie suas dívidas.

Se você possui dívidas lhe atormentando é hora de renegociar, pois ter o cpf sujo nesse momento pode lhe prejudicar caso você precise tirar um empréstimo de emergência.

Quando você está com o CPF negativado os bancos tendem a cobrar juros mais altos, fazendo com que tudo vire uma bola de neve e você se enrole cada vez mais em dívidas.

Se esse texto foi útil para você, aproveite e compartilhe com seus amigos para que todos consigam sair desse momento com saúde e financeiramente estável.

PUBLICIDADE