in

Auxílio emergencial: Descubra se você ainda pode refazer o pedido

PUBLICIDADE

Desde o início da pandemia e da divulgação do Auxílio Emergencial, muitas dúvidas já circularam e foram esclarecidas. Atualmente, a dúvida que mais tem circulado entre os possíveis beneficiados é se mesmo após o encerramento do prazo para a solicitação do auxílio é possível consertar as informações que foram disponibilizadas.

Tendo em vista que várias pessoas estão com essa dúvida, esse texto irá esclarecê-la de uma vez por todas. Confira:

Descubra se você ainda refazer o pedido e consertar algumas informações

De acordo com o Ministério da Cidadania, comandado por Onyx Lorenzoni, as pessoas que colocaram seus dados de maneira equivocada, só poderão realizar uma solicitação para a correção dos dados ou contestar o benefício.

Saiba que as pessoas só podem realizar essa operação caso não tenham sido aprovados e não tenham sido identificados em alguma das seguintes situações:

  • Recebe benefício previdenciário ou assistencial;
  • Possui renda familiar mensal superior a meio salário mínimo por pessoa e a três salários mínimos no total;
  • Servidor(a) público(a) – RPPS/Siape;
  • Recebe seguro-desemprego ou seguro-defeso [pescadores];
  • Possui emprego formal.

Caso a pessoa não se encaixe em nenhuma dessas situações e receberam como resultado “Dados inconclusivos”, poderão fazer uma nova solicitação, sendo permitida apenas mais uma.

No entanto, não é possível fazer qualquer alteração nos dados cadastrais uma vez que o cadastro já foi finalizado e enviado para análise, então eles serão analisados por agentes administrativos federais. Alguns dos motivos de inconclusão do cadastro citados pela Caixa são:

PUBLICIDADE
  • Marcação como chefe de família sem indicação de nenhum membro;
  • Falta de inserção da informação de sexo;
  • Colocação incorreta de dados de membro da família, como CPF e data de nascimento;
  • Divergência de cadastramento entre membros da mesma família;
  • Inclusão de alguma pessoa da família com indicativo de óbito.

Como contestar o Auxílio Emergencial negado?

Com a finalidade de poder contestar o Auxílio Emergencial negado é necessário reunir alguns documentos e ainda acionar a Defensoria Pública da União. Para que a contestação seja feita os documentos necessários são: 

  • Certidão do INSS que comprove o término ou a suspensão do benefício;
  • Documento que comprove a demissão do trabalhador;
  • Vídeo ou fotografia da pessoa para fins de prova de vida, entre outros.

Então os dados deverão ser entregues de maneira digital e analisado pelo mesmo processo, é aconselhável que o cidadão entre em contato com a Defensoria Pública de seu município para informações mais precisas e detalhadas.

Esperamos que esse texto tenha sido útil para você, compartilhe com seus amigos para que eles também saibam como proceder para mudar dados que foram preenchidos de maneira equivocada no Auxílio Emergencial. Além disso, não esqueça de deixar sua opinião nos comentários, ela é importante para nós.

PUBLICIDADE