PUBLICIDADE
in

Governo prevê novo auxílio para gás de cozinha – Veja como irá funcionar!

PUBLICIDADE

A atual situação que estamos vivendo, vem afetando negativamente a vida de muitos brasileiros e, ao mesmo tempo que a falta de empregos aumenta cada vez mais, o valor de diversos itens essenciais está apenas aumentando.

PUBLICIDADE

Uma das coisas que mais teve seu valor elevado nos últimos meses foi o gás de cozinha e esse, sem dúvidas, é um item essencial na vida de qualquer brasileiro, afinal, praticamente toda alimentação precisa ser aquecida de algum modo.

Por conta disso, o senador Paulo Paim (PT-RS) propôs a criação de um auxílio financeiro para que as famílias pudessem comprar gás de cozinha para suas casas. O projeto de lei (PL 1.507/2021) está tramitando no Senado atualmente.

Como irá funcionar o auxílio para gás de cozinha?

Segundo a proposta, será pago a cada dois meses o valor que corresponde ao preço médio que um botijão de gás de 13kg está sendo vendido, conforme definido pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis.

O senador alegou que decido a crise econômica que está sendo vivida por conta da situação do país, junto ao elevado preço do gás de cozinha “levou milhões de famílias a ter de usar outras fontes de energia, como a lenha e restos de madeira, que, além de poluentes, degradam ainda mais a natureza”.

Ele ainda afirmou que existem famílias que poderão precisar escolher entre o alimento e o gás, por não conseguirem ter acesso a ambos.

Quem será beneficiado com este auxílio?

O projeto que está tramitando no Senado prevê que os beneficiados com este novo auxilio serão as famílias que atendem, pelo menos, uma das seguintes condições:

PUBLICIDADE
  • Estão inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo e ter renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário-mínimo;
  • Ter como responsável segurado facultativo sem renda própria que se dedique exclusivamente ao trabalho doméstico no âmbito de sua residência;
  • Idosos com mais de 65 anos ou com pessoas com deficiência que receba o BPC.

Ainda foi descrito no projeto que o auxílio será distribuído, como os demais, por meio de instituições públicas federais que irão realizar o depósito através da conta poupança social digital, que será aberta de forma automática no nome do beneficiário.

Além disso, o valor que corresponde a este auxílio poderá ser pago acumulado a outros auxílios de programas sociais que o beneficiário possa participar, sejam de cunho federal, estadual ou municipal, exceto em caso de outro auxílio com a mesma finalidade.

Lista VIP

Inscreva-se para receber nosso conteúdo exclusivo por e-mail

PUBLICIDADE

Você foi inscrito com sucesso.

Por favor, verifique se seu e-mail está correto.

PUBLICIDADE